Estrela mais fria

Espaço para se discutir novidades na área bem como se atualizar notícias a respeito do espaço ou descobertas afins
Avatar do usuário
Xevious
Administrador
Administrador
Mensagens: 9578
Registrado em: 28 Abr 2009, 01:12
Fale sobre voce: Sou feito de atomos
Gender:
Brazil

Estrela mais fria

Mensagempor Xevious » 02 Jul 2015, 23:44

Cientistas encontraram, pela primeira vez, uma estrela que pode ser tão fria quanto o Pólo Norte

Imagem
Apelidada Wide J085510.83 - 071.442,5, o elemento encontrado é o que chama-se de estrela anã marrom

Pode ser extremamente fria, podendo chegar à temperatura de -48 °C, tornando-se uma das estrelas mais geladas já encontradas.

A descoberta foi feita usando o Infrared Survey Explorer (Wise), da Nasa, e o Telescópio Espacial Spitzer. As imagens dos telescópios espaciais também identificaram a distância do objeto: 7,2 anos-luz de distância, o que a coloca no sistema mais próximo do nosso Sol.

"É muito emocionante descobrir um novo vizinho do nosso sistema solar que está tão perto", disse Kevin Luhman, um professor associado de astronomia e astrofísica na Universidade Penn State, EUA, e investigador no Centro de Penn State de Exoplanetas e Mundos Habitáveis. “Além disso, sua temperatura extrema deve nos dizer muito sobre as atmosferas de planetas, que muitas vezes têm temperaturas frias semelhantes”.

Anãs marrons começam suas vidas como estrelas, no colapso de bolhas de gás, mas falta-lhes a massa para queimar combustível nuclear e irradiar a luz estelar. Embora seja muito perto do nosso sistema solar, Wise J085510.83 - 071.442,5 não é um destino atraente para uma viagem espacial humana em um futuro distante. “Quaisquer planetas que a orbitam podem ter a temperatura muito baixa para suportar a vida como a conhecemos", disse Luhman.

Wise foi capaz de detectar o objeto raro porque examinou o céu inteiro duas vezes com luz infravermelha, observando algumas áreas até três vezes. Objetos novos como as anãs marrons podem ser invisíveis quando em lentes de telescópios de luz visível, mas seu brilho térmico, mesmo que pouco, destaca-se no infravermelho. Depois de perceber o movimento rápido da Wise J085510.83 - 071.442,5, em março de 2013, Luhman gastou seu tempo analisando imagens adicionais tiradas com Spitzer e o telescópio Gemini, em Cerro Pachon, no Chile. As observações em infravermelho do Spitzer ajudaram a determinar a temperatura gelada da anã marrom.

Spitzer é projetado para detectar a radiação infravermelha, que é a principal composição da radiação de calor. Os seus instrumentos de alta sensibilidade permitem aos cientistas perscrutar regiões cósmicas que estão escondidas das lentes de telescópios ópticos, incluindo estrelas muito novas, os centros das galáxias e sistemas planetários recém-formados.

O telescópio infravermelho possui "olhos" que permitem aos astrônomos ver objetos mais frios no espaço, como estrelas falhas, planetas extra-solares, nuvens moleculares gigantes e moléculas orgânicas que podem conter o segredo para a vida em outros planetas. Ao longo da última década, Spitzer registrou mais de dois milhões de imagens da Via Láctea, que já foram montadas para criar um panorama geral do Universo.

Wise J085510.83 - 071.442,5 tem seu peso estimado entre três a 10 vezes a massa de Júpiter. Com uma massa tão pequena, ela poderia ser uma gigante massa gasosa semelhante a Júpiter que foi expulsa do seu sistema estelar. Entretanto, os cientistas estimam que o objeto é provavelmente uma anã marrom em vez de um planeta.

Wise 0855 é o quarto sistema estelar mais próximo do nosso Sol, embora não seja colocado com possibilidade de abrigar vida ou capaz de hospedar quaisquer planetas habitáveis. No entanto, sua descoberta sugere que pode haver mais anãs marrons “ocultas”, que estão esperando ser descobertas.

Em março de 2013, a análise das imagens de Wise por Lu descobriu um par de anãs marrons muito quentes a uma distância de 6,5 anos-luz, fazendo com que o sistema delas se transformasse no terceiro mais próximo do Sol. Sua busca por corpos que estão se movendo rapidamente também demonstrou que o sistema solar externo ao nosso, provavelmente, não contém um grande planeta desconhecido, que foi anteriormente referido como "Planeta X" ou "Nemesis".

"É notável que, mesmo depois de muitas décadas de estudo celeste, ainda não há um inventário completo dos vizinhos mais próximos do Sol", disse Michael Werner, cientista do projeto Spitzer no Jet Propulsion Laboratory (JPL) da Nasa, que gerencia e opera o telescópio. "Este novo resultado emocionante demonstra o poder da ciência em explorar o universo utilizando novas ferramentas, como a visão infravermelha do Wise e do Spitzer”, reitera o cientista.

Imagem
Concepção Artística

fonte: jornalciencia.com

Da pra notar que oq podemos nos espantar aqui (ora bolas uma estrela fria?)
não passa de uma confusão gerada pelos nossos conceitos arcaicos

Astros são astros, cada um com suas características
por ter uma massa de uma estrela marrom não quer dizer de verdade que ela seja uma estrela marrom

Por isso que criei uma proposta de classificação para astros que desvincula de um pré-conceito de tentar agrupar os astros por similaridade
acontece é que as variações são bem mais imprevisíveis doq pensávamos antigamente

Para quem quiser conhecer melhor a CUA pode ler aqui
Proposta de classificação para astros

Segundo a CUA este astro seria OaIeGi
O Sol seria PaIoKe
E Jupter seria NoHuGa

Na CUA cada sílaba significa uma propriedade
Conheça o site Tele-Tudo e compre o que precisar, por tele-entrega


  • Tópicos Semelhantes
    Respostas
    Exibições
    Última mensagem

Voltar para “AstroFisica”

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante