Na manhã de sábado!

Revele seus segredos mais ocultos....
Miss Lady
Membro
Membro
Mensagens: 0
Registrado em: 01 Nov 2010, 00:22

Na manhã de sábado!

Mensagempor Miss Lady » 06 Fev 2010, 21:02

Já o tinha visto algumas vezes, passando rapidamente em frente da loja onde trabalho. Homem de pela clara, cabelos bem pretos, rosto bonito, seus 1,80m... Nem gordo e nem magro, aprentando uns 35 anos. Inteligente e muito requisitado na sua profissão, ficava excitada quando o via.

Em conversa com outras amigas, percebi que ela também sentiam certa atração pelo rapaz, que tinha um charme natural no ar, com família estruturada e aprentando muito tranquilidade na sua vida. Ouvi de duas amigas que seria possível sair com ele, pois me disseram que uma conhecida tinha saido com ele... Quem sabe?

Certo dia, consegui o número dele com uma amiga. Consegui pegar o fone sem que ela percebesse, afinal tenho um caso longo e dois filhos... Não queria que comentassem que 'dei mole' pra um gostosão.

Na quinta-feira, tomei coragem e liguei pra ele. Ao ouvir aquele 'alô' firme, quase derreti. Era uma voz séria, de homem decidido. Aquilo me deixou 'rendida'... Respirei fundo e disse: 'Oi, gato! Adoraria sair com você!'.

Depois de longos 3 segundos sem ouvir nada, ele disse 'Sim, quem fala?'. Percebi que ele estava com gente à sua volta e continuei: 'Quero sair com você, vamos?'.

Ele disse, meio desconcertado (tinha gente à sua volta, sem dúvida!): olha, posso neste sábado pela manhã. Tudo bem? Falei: 'Tudo bem!'. Desliguei o fone, sem saber se ria ou se chorava...

Nunca tinha feito isso e sentia uma coceira em todo meu corpo só de imaginar que em dois dias poderia ter aquele homem nos meus braços. Sou uma mulher loira, de porte médio. Me acho gordinha, mas os homens (todos!) dizem que sou perfeita. Engraçado qeu eles comentam que o padrão masculino é diferente do feminino. Andei olhando no espelho com muita crítica e posso dizer que, sim, preencho os quesitos para uma gostosa, segundo os critérios masculinos.

Sábado pela manhã, no trabalho, ansiedade à flor da pele. Eram 9h da manhã e nada. Mando torpedo? Ligo pra ele? Deixei os minutos passarem...

Toca o fone. Ele! Alô!

Ele fala: 'Oi, mocinha! Nos falamos na quinta, né?'.

Fui logo dizendo: 'Sim, mas você sabe quem está falando?'

Ele: 'Pra ser sincero, tinha muita gente do meu lado na quinta, então não pude prestar atenção. Não sei dizer quem está falando comigo? Quem é você?'

Tremi. Ele não sabia quem estava falando com ele. Eu estava sendo ousada, adorando tudo, mas sem saber se iria até as últimas consequencias...

Ele disse: 'Nós combinamos de nos falar hoje. Você pode sair agora?'.

Tremi mais ainda. Disse pra ele: Estou no trabalho. Agora não posso. Quem sabe na semana que vem?

Ele falou: "Tudo bem. Quem sabe nos falamos numa tarde qualquer? Posso ligar pra você em outro momento. Pode ser? Tchau!"

Desliguei o fone e comecei a pensar: puxa vida, será possível que vou deixar escapar esse homem, que é desejo sexual de muitas amigas que conheço? Estou com muita vontade de transar livremente com esse cara, livre, leve, solta... Vou ligar de novo!

Cinco minutos depois, liguei pra ele: Oieeeee! Estou pronta pra você!

Ele disse: "Ah, é? Então vou pegar o carro e te pego onde?"

Combinamos próximo dos Correios da cidade, disse que usava uma blusa lilás e fui!

Avistei seu carro chegando na rua combinada. Gelei, mas fui! Entrei no carro e vi aquele homem lindo de morrer! Não aguentei e disse-lhe que seu rosto era mais bonito assim, de pertinho...

Fomos conversando suavemente (sim, a conversa fluiu suave) até o motel. Entramos e começamos a conversar mais intimamente e tomei a iniciativa de tirar a roupa.

A gentileza que pairava no ar, partindo daquele homem inteligente, lindo, estável financeiramente, me contagiava ainda mais...

Quando percebi, estávamos tomando champanha, sorrindo um para o outro... Ele, passava as mãos delicadamente no meu rosto, beijava minha mão, meus peitos, meu quadril... Estava ficando louca! Ele parecia não se importar com o sexo, mas com o momento!

Delirei quando ele passou as mãos nos meus cabelos e disse 'vamos brincar?'

Nossa! Ele ficou com aquele corpão todo sobre mim e começou a roçar seu tórax sobre o meu. Com a boca, mordia meu pescoço, minha orelha... Começou a respirar mais ofegante perto da minha orelha: quase derreti! Ficamos por alguns minutos assim, até que senti uma pressão sobre minha buceta. Incrível, até o momento ele vinha me acariciando, me beijando, mas sem forçar nada com seu pau! Fiquei louquinha com isso!

Com aquela sensação de penetração iminente, fui abrindo devagar minhas coxas. Ai, que delícia!

Senti aquele homem todo dentro de mim e vi estrelas por vários minutos! Quanta energia, quanta virilidade... Tudo com um magnetismo envolvente, sedutor...

Ele, com as mãos, fechou minhas pernas e começou a movimentar-se com força sobre mim. Sentia seu pau inteiro na minha buceta, de um jeito tão diferente... Estava maravilhada com a gentileza daquele homem, que me comia tão suavemente e ao mesmo tempo tão bravamente.

Estava a ponto de gozar, quando ele ficou do meu lado, levantou minha coxa e entrou de ladinho. Nossa, como entrou profundo! Percebi que minha buceta quadruplicou a umidade, tamanha a minha 'felicidade'...

Depois de alguns minutos assim, ele foi virando minha coxa, virando... Quando percebi, estava de quatro, pedindo a ele que me batesse!

Vou explicar: estava de quatro, como disse. Ele, com o pau enterrado na minha buceta, tinha uma das mãos no meu ombro (pegando forte!) e a outra puxando os meus cabelos. Estava me sentindo tão puta neste momento que a única coisa que me veio à cabeça foi pedir a ele que me batesse.

Ele deu um tapinha na minha bunda. Pedi mais forte e ele obedeceu. Vários tapinhas depois, algumas puxadas fortes no cabelo e uma pegada demoníaca nos ombros, ele gozou com vigor na minha buceta.

Que delícia! Me senti tão mulher, tão protegida, tão realizada...


Ficamos conversando muito depois dessa transa e tivemos de sair, pois ambos teriam trabalho em seguida.

Ele me disse que teve muita sorte de me encontrar, afinal de contas não sabia com quem estava falando e poderia ter marcado o encontro com uma bomba... Elogiou meu corpo como nunca haviam elogiado. Disse que adorou o encontro, minha simpatia... Enfim, um homem verdadeiro, que sabe seduzir, sabe agradar uma mulher. Tive de dizer que me senti realizada com aquele encontro e que adoraria vê-lo novamente.

Ele me deixou próximo do meu trabalho. Encarei a patroa realizada.

Ai, ai. Que sábado tive!


  • Tópicos Semelhantes
    Respostas
    Exibições
    Última mensagem

Voltar para “Cantinho do Segredo”

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante