Solução para Terremotos em áreas densamente povoadas

Temas científicos e tecnológicos em geral.
Avatar do usuário
Xevious
Administrador
Administrador
Mensagens: 9566
Registrado em: 28 Abr 2009, 01:12
Fale sobre voce: Sou feito de atomos
Gender:
Brazil

Solução para Terremotos em áreas densamente povoadas

Mensagempor Xevious » 01 Set 2017, 19:00

Esta solução não resolve todos os terremotos em todos lugares.
Ainda mais que se existisse uma solução desta forma ela não poderia ser utilizada, porque nosso planeta precisa dos terremotos, faz parte do seu funcionamento normal, do seu estado como planeta vivo.


Os terremotos irão acontecer, mas há como impedir que eles causem danos.
Como a solução é bastante custosa, não é indicada para ser implantada em todos os lugares.
Mas nações bastante ricas e com bastante incidências de terremotos, poderiam implantar nas suas maiores cidades.

A solução pode ser explicada de maneira simples.

Se coloca estacas, atravessando o solo, incluindo rochas, assim ao ocorrer o terremoto estas rochas não se mexerão e então não haverá riscos para a superfície.

Apesar a explicação simples a implementação da solução não é nada simples.

Primeiro que precisaríamos de um elemento fortíssimo para poder aguentar a força de um terremoto.
E nós já produzimos este elemento, trata-se do nanotubo de carbono.

Então poderíamos produzir estacas deste material e os cravaríamos em direção a profundeza do solo.

Aí tem outro problema, de como poderíamos fazer essa escavação.

Creio que esta vara não precisaria ser muito larga, talvez um centímetro de circunferência bastaria, ou até menos, ou mais.
Precisaríamos fazer testes para poder deduzir isto com precisão.

Mas vamos supor que precisaríamos de um centímetro de circunferência.

Aqui tem um demonstrativo dos últimos terremotos, podemos observar a coluna profundidade do terremoto.
Imagem

A maioria dos terremotos são abaixo de 15 quilômetros, mas alguns podem ocorrer em até 100Km abaixo.

Mas não precisaríamos colocar nossas estacas assim tão fundo.
Afinal precisamos que apenas a superfície não se mova.

Mas de qualquer maneira precisaria ser de alguns quilômetros de profundidade.
Isto deve variar com o tipo de solo que de cada localidade.

Creio que para fazermos com o máximo de eficiência estas escavações precisaremos criar um dispositivo específico para isto.
Uma mini-broca, mas extremamente potente e para que seja assim ela teria que ter sua broca feita com nanotubos de carbono também.

Ela seria composta desta broca de nanotubos de carbono na frente e uma boa quantidade de baterias atrás dela.
A potencia deveria ser potente o suficiente para que ela consiga escavar muitos quilômetros até em meio a rocha sólida, sem precisar recarregar.

A quantidade de baterias seria refletida no comprimento do aparelho no total e variaria conforme a tecnologia utilizada na bateria.
Não tem realmente problema se ela tiver até mesmo vários metros de comprimento.

Ela teria que cavar e já puxar a estaca (que esta na superfície) para baixo.
Iria sempre ao fundo e quando chegasse a no seu ponto final não precisaria mais retornar.
Ela ficaria por lá mesmo.

Isto é para que a circunferência escavada seja o mais estreita o possível.

É importante que ela seja bastante estreita e que só permita a estaca de nanotubo de carbono, com o mínimo de folga.
Porque assim se previne com o mínimo de vazamentos, de gás, agua sob pressão, óleo ou mesmo lava.

Nanotubos de carbono são caros.
Mas já existe uma tecnologia nova que barateia a produção.
Ela esta sendo utilizada na China.
E inclusive pode utilizar até mesmo sacolas plásticas que hoje são jogadas no lixo, como matéria prima para os nanotubos de carbono.

Então não teremos problemas quanto a matéria prima para a fabricação dos nanotubos de carbono.

É uma solução radical e dispendiosa.
Mas creio que não existe nenhuma outra possível solução..

Mas devo dar um alerta.
Ao se implantar esta solução é provável que a incidência de danos por terremotos em áreas que não seja da cobertura da solução aumentem.

Isto porque a ação do terremoto, se não for dissipado pela movimentação das rochas na profundeza, numa região, ele tenderá a ser propagado em outra região.

Então para se ter uma solução realmente ideal, se deveria traçar um perímetro de proteção aos terremotos, e uma certa área adjacente deveria ser o máximo possível despovoada.

Mas claro isto apenas para áreas de grande riscos..

Não tenho dúvida alguma que essa ideia realmente solucione.
Mas vai variar da circunferência da estaca de nanotubos de carbono..

Ou seja, se fizermos testes e considerarmos que 1cm de circunferência seria adequado para até um terremoto de escala nove.
Se ocorrer um de escala 9.5 ela não aguentaria e partiria, acabando com qualquer vantagem desta alternativa.
Conheça o site Tele-Tudo e compre o que precisar, por tele-entrega


  • Tópicos Semelhantes
    Respostas
    Exibições
    Última mensagem

Voltar para “Ciência”

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante